9 de set de 2015

Me falaram de amor, mas eu não sei amar

Foto: Bruna Novaes

Mas o que é o amor mesmo? Porque só conheci suas piores formas. Me falaram que o que eu conheci não era amor, que o amor não machuca, que quando é amor, é para sempre. Mas me contaram também que ás vezes o amor acaba, que nem sempre o amor é correspondido. Outra pessoa me disse que amor verdadeiro é uma via de mão dupla, que se for real, também é recíproco, caso contrário é só ilusão. Me contaram que o amor não nasce da noite para o dia, que é algo que se constrói e que uma vez que ele é bem construído não há nada nem ninguém que possa destruí-lo. Só que também me disseram que o amor é uma grande perda de tempo, que gasta-se forças e tempo em algo que mais cedo ou mais tarde vai ruir mesmo. Eu soube também que o amor só acontece uma vez e que quando ele chega... Ah! A vida se torna uma explosão de cores, que tudo aos poucos vai ganhando vida e que essa vida nunca mais será a mesma uma vez que o amor a inundar. Só que eu também já vi juras de amor eterno se transformar em discursos de ódio e por mais que digam que o amor só é real se for eterno eu posso jurar que antes de se tornar ódio o que eu vi era amor sim. Ou só parecia ser amor? Ou será que nunca foi amor? Será que tudo que ouvi sobre o amor está certo? Ou será que estão todos enganados? Será que o amor não é nada disso? Ou pode ser tudo isso? Será que eu realmente nunca vivi o amor? Ou será que ainda hei de tê-lo? O amor só acontece uma vez? Ou é possível conhecê-lo em mais de uma forma? Será que amar é realmente tão bom assim como alguns afirmam com tanta veemência? Ou será o pesadelo de tantos?
Já ouvi tanto sobre o amor, eu deveria ser perita no assunto, mas na realidade eu não sei o que é amor, nem tão pouco amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário