27 de jan de 2016

Li e Conto: Se Eu Ficar (Gayle Forman)

Fotografias: Mayse Silva

Se Eu Ficar conta a emocionante história de Mia, uma violoncelista extraordinária, que vem de uma família de rockeiros, mas por alguma razão inexplicável se apaixonou pela música clássica. 

A narrativa tem início numa manhã fria e com muita neve, com as aulas e trabalhos suspensos a família de Mia decide ir visitar ( os avós?), Mia está um pouco relutante em ir, pois aguarda sua carta de Juilliard, mas acaba aceitando ir junto.  É quando o acidente acontece, e Mia se vê fora do seu corpo inanimado, e sua família quase toda sem vida.
"No começo, acho que está tudo bem. Primeiro porque ainda consigo ouvir Beethoven. Depois porque estou aqui, imóvel, numa valeta da estrada."
Estou morta? Preciso fazer esta pergunta a mim mesma.Será que estou morta?
Daí em diante vamos acompanhando os acontecimentos no presente - Mia em coma no hospital, porém ciente de tudo o que acontece ao seu redor: seu estado, as percas que teve, e a marcação do tempo é feita pelo horário em que o fato narrado está acontecendo. Ao mesmo tempo que vamos mergulhando em flashbacks, na medida em que Mia vai nos contando sobre sua vida. 


Enquanto fala sobre as visitas que recebe e as conversas que escuta no hospital, Mia vai nos contando sobre sua família, que ganhou toda minha simpatia. Nos conta sobre como decidiu tocar violoncelo, sua trajetória com a música desde então, sobre seu teste para Julliard, e outras coisas. Nos fala sobre seu namorado, Adam, que tem uma banda de rock que está começando a fazer sucesso e também sobre a sua melhor amiga, a Kim. E durante esses "pulos" entre o passado e o presente, Mia tenta ponderar se vale a pena lutar pela sua vida ou se deve simplesmente desistir.

"Se eu ficar. Se eu viver. A escolha é minha."

A história me encantou e me prendeu do início ao fim, eu me apaixonei por quase todos os personagens e fiquei de fato impressionada com a capacidade da autora em construir tantos personagens lindos e trabalhar tão bem todos eles numa trama tão maravilhosa. 

O final do livro me arrancou lágrimas, foi lindo assim como todo livro, pretendo em breve ler o segundo volume - Para Onde Ela Foi -  e volto aqui pra contar à vocês o que achei, mas tenho quase certeza que vou amar também.


Eu separei para vocês o meu quote favorito do livro:
"Mas eu entenderia se você escolhesse o amor, o amor do Adam em vez do amor pela música. Seja qual for a sua escolha vai sair ganhando. Assim como também vai sair perdendo. O que eu posso te dizer? O amor é uma merda."

Nenhum comentário:

Postar um comentário